0

O que saber antes de investir? IPCA e SELIC

Algumas definições e siglas devem ser claras a todos que pretendem colocar seu dinheiro em qualquer investimento do mercado, vou elencar aqui algumas que julgo de extrema importância saber antes de se arriscar no mercado financeiro.

Escrevi um artigo inicial sobre investimento, se você não leu ainda corre lá no link e dá uma olhada, pode agregar algum conhecimento.

Vamos lá, a primeira sigla que gostaria de mencionar é o IPCA que significa Índice de Preços ao Consumidor Amplo.

É importante você saber que o IPCA é usado para medir a inflação (aumento dos preços de produtos e serviços) dentro de nosso pais. A inflação é um conceito que é necessário dominar antes de investir. Eu particularmente presenciei períodos de grande inflação no Brasil ao ponto de nos anos 90 passar da casa de 80%, muitas pessoas só vão conhecer esses “tempos de hiperinflação” através dos livros de história mas muitas assim como eu sentiram na “pele” esse problema.

O IPCA é um número que indica a variação de preço de uma sequência de produtos e serviços separados em 9 categorias: alimentação, habitação, artigos de residência, vestuários, transportes, saúde, despesas pessoais, educação e comunicação.

O IBGE (instituto brasileiro de geografia e estatística) é responsável por ficar de olho nessas categorias e produzir e divulgar o IPCA.

A média ponderada dessas categorias vai gerar um número que mostra a variação positiva ou a variação negativa do IPCA

Lembrando que:

Variação positiva = Inflação

Variação negativa = Deflação

Tá bom mas o que tem a ver o IPCA com quem quer investir? complicado entender a relação mas vou tentar explicar só que para isso vamos falar antes de outra sigla que você também deve estudar e ficar sempre de olho: a taxa SELIC ou Sistema Especial de Liquidação e Custódia.

A taxa SELIC é definida pelo cálculo da taxa média ponderada de juros praticados pelas instituições financeiras. Essa taxa é de responsabilidade do COPOM (Comitê de política monetária), este comitê se reúne a cada 45 dias para definir essa taxa.

A taxa SELIC é o mecanismo que controla a inflação, O Banco Central (governo) pode usar a SELIC para estimular ou desestimular o mercado. Logo ela é utilizada para controlar o IPCA, se o governo aumentar a SELIC maior serão os juros do cartão de crédito, empréstimos e cheque especial, dificultando acesso ao dinheiro e por consequência diminuindo a inflação.

Se o governo baixar a SELIC você irá pagar menos juros pelo dinheiro que pegar emprestado de instituições financeiras, porém é importante saber que seus rendimentos em renda fixa também são mais BAIXOS.

É importante você saber que para o investidor o que vale é a diferença entre a SELIC e a INFLAÇÃO.

Para entender mais sobre a SELIC acompanhe nos indicadores do banco central através deste link.

Para saber mais sobre o IPCA visite o site do IBGE neste link.

Este texto te ajudou? Se sim, dá um like aí embaixo (para que mais pessoas tenham acesso) e compartilhe com seus familiares e amigos.

Até o próximo artigo, onde falaremos de mais algumas siglas deste mundo de investimentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *